SME distribui livros no valor de R$ 60 reais para 25 mil alunos e 66 mil educadores vão utilizá-los na Bienal do Livro | Portal Institucional PME

SME distribui livros no valor de R$ 60 reais para 25 mil alunos e 66 mil educadores usarão na Bienal do Livro

O estande do SME receberá autores consagrados como Itamar Vieira Junior, Ilan Brenman e Paulina Chiziane para rodas de conversa

Publicado em: 29/06/2022 9h42 | Atualizado em: 01/07/2022

Sme Na BienalA Secretaria Municipal de Educação levará 25,5 mil alunos da Rede Municipal para a 26ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo, que acontece de 2 a 10 de julho, no Expo Center Norte. Todos receberão um cartão com R$ 60 reais de crédito, oferecido pelo SME, para compra de livros, revistas ou quinquilharias vendidas durante o evento.

Além de dois alunos, 66.498 educadores em atividades da rede também receberão um voucher no valor de R$ 60 reais para a compra de livros. Os profissionais que estarão no comando são professores, coordenadores pedagógicos, diretores e supervisores que estão nas escolas e em nossos órgãos centrais. Para eles, o acesso ao benefício se dará por meio do aplicativo Zigpay.

A SME vai disponibilizar 580 autocarros, sendo uma viatura para cada escola que oferece Ensino Fundamental, Ensino Médio, Educação de Jovens e Adultos, bem como dois CIEJAs e CMCTs.

Cada unidade escolar poderá levar um grupo de 40 alunos ao evento e terá autonomia para decidir quem será. A recomendação é que sejam priorizados alunos que participam de projetos como Imprensa Jovem, Academia Estudantil de Letras, Clubes de Leitura e outras atividades literárias.

Programa inclui autores convidados

O estande SME terá 170 metros quadrados e será montado em homenagem aos 50 anos da Sala e Espaço de Leitura. O local abrigará um auditório para receber escritores e escritoras convidados para palestras e rodas de conversa sobre diversos temas do universo editorial.

Entre os convidados que passarão pelo estande do SME, estão confirmados Ilan Brenman e Eva Furnari no dia 2 de julho. A autora moçambicana Paulina Chiziane estará presente no dia 5 de julho. O escritor Valter Hugo Mãe está confirmado para 6 de julho; já no dia 8 de julho, será o escritor Itamar Vieira Junior.

Haverá também a apresentação de dois alunos do Projeto da Academia Estudantil de Letras (AEL).

O estande contará também com um estúdio de rádio e TV que será utilizado por alguns da Imprensa Jovem para a cobertura do evento. Os alunos irão conversar com autores, livreiros, representantes de editoras, educadores, visitantes, entre outros. A Imprensa Surda, criada pelo CIEJA Perus, celebrará seu primeiro evento.

50 anos da Sala de Leitura

O projeto Sala e Espaço de Leitura visa qualificar, divulgar e ampliar a promoção da leitura literária. Nas escolas de Educação Infantil e Adulto, os espaços de leitura podem ser múltiplos, para que crianças e adultos tenham acesso aos livros. As EMEFs, EMEBs e EMEFMs possuem uma Sala de Leitura, que desenvolve a mediação da leitura e apresenta a literatura como articuladora do trabalho, em diálogo com outras manifestações artísticas.

7 milhões de livros

Neste ano, a Prefeitura de São Paulo adquiriu 7 milhões de livros literários para as Escolas Municipais de São Paulo. Os títulos foram adquiridos para os programas Minha Biblioteca e Acervos para Salas e Espaços de Leitura que beneficiaram 1 mil alunos de todas as etapas e modalidades de ensino.

Dois títulos de 7 mil, ou um número recorde de 5 mil, serão destinados ao programa Salas e Espaços de Leitura, que completará 50 anos em 2022. A quantidade é três vezes maior que a adquirida no ano anterior. Os títulos comprarão e renovarão os ativos da escola.

Os outros 2 mil serão distribuídos por meio do programa Minha Biblioteca, que prevê que todos os alunos matriculados em cada etapa de ensino levem dois livros para casa para comprar sua biblioteca pessoal. Este ano, pela primeira vez, serão contemplados o Ensino Médio e a EJA.

Entre os selecionados, 741.333 são exemplares de 178 títulos diferentes que tratam de temas relacionados à educação para as relações étnico-raciais, voltados para diferentes faixas etárias.

Acesse aqui a página do SME na Bienal e saiba mais informações

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *