SBT descarta apresentador que chamou Alexandre de Moraes de “demônio”

Cláudio Prisco Paraíso, apresentador e analista político condenado por denúncias polêmicas na SCC, afiliada do SBT em Santa Catarina, foi demitido do canal. A foto do jornalista não foi apresentada no SCC Meio-Día nesta quinta feira (12), um dia depois do vídeo em que o comentarista Alexandre de Moraes do “demônio” estava de costas para a internet, e a emissora ocupou a espaço do Bloco de comentários do telejornal uma nota oficial, na qual a empresa dizia que os comentários feitos não representavam a opinião da empresa.

“O SCC vê o público esclarecer que os comentários do jornalista Cláudio Prisco Paraíso não refletem necessariamente a opinião da emissora. Por se tratar da imprensa, sempre prezamos por ter nossos painéis de comentaristas profissionais com as mais variadas opiniões e posicionamentos políticos. Seguindo essa premissa, o SCC esclarece que os comentários do jornalista nesta matéria são de responsabilidade pessoal do mesmo”, apontou à afiliada da rede Silvio Santos.

Leia também: Novo pupilo de Silvio Santos dança com veteranos e enfrenta SBT bate Record
Leia também: SBT lança novo programa de entretenimento; eu sabia os detalhes

O canal ainda ressalta que está empenhado no combate às notícias falsas e é importante que as informações divulgadas pelos telejornais da emissora sejam confirmadas. “Reiteramos que todas as notícias ou comentários que tenham incorreções ou mereçam contestação serão devidamente retificados ou corrigidos. Cabe-nos ainda reforçar que desde a nossa fundação, há mais de 80 anos, sempre nos pautamos por valores democráticos, respeitando as instituições como um todo”, justificou a empresa.

O comentário feito por Cláudio Prisco Paraíso foi uma defesa de dois radicais de Bolsonaro que estão presos por atos de vandalismo em Brasília, e atacou o ministro do STF Alexandre de Moraes, que ele chama de “encarnação da capa”. O ex-funcionário da afiliada do SBT declarou que não chamaria os vândalos de terroristas para eles “vamos rezar na prisão”. Sem provas, o comentador afirmou que os detidos tiveram “os seus direitos humanos violados”.

A seguir, leia a íntegra da nota divulgada durante o SCC Meio-Dia:

O Sistema Catarinense de Comunicações – SCC vem esclarecer ao público que os comentários do jornalista Claudio Prisco Paraíso não refletem necessariamente a opinião da emissora. Por se tratar da imprensa, sempre prezamos por ter nossos painéis de comentaristas profissionais com as mais variadas opiniões e posicionamentos políticos. Seguindo esta premissa, o SCC esclarece que os comentários do jornalista em questão são de responsabilidade pessoal do mesmo, não temos a obrigação de garantir que os limites legais da liberdade de imprensa e opinião sejam rigorosamente respeitados por todos os nossos colaboradores . Ressaltamos que o Grupo SCC está empenhado no combate às notícias falsas e é importante que todas as informações divulgadas por meio de nossos dois veículos sejam devidamente confirmadas, comparando fatos e versões. Por isso, reiteramos que qualquer notícia ou comentário que seja inexato ou mereça contestação será devidamente retificado ou corrigido, pois legalmente não é SCC e deverá ser feito por dois veículos profissionais de impressão. Cabe-nos ainda reforçar que desde a nossa fundação, há mais de 80 anos, sempre nos pautamos pelos valores democráticos, respeitando as instituições como um todo: judiciário, executivo, legislativo e demais poderes da república, estados e municípios , acima de tudo, ou somos públicos, para os quais produzimos ou nosso conteúdo. Por fim, informamos que nosso propósito é comunicar com o país e pela missão de vida, informar com credibilidade e contribuir para uma sociedade melhor.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *