Quem é Colleen Hoover, chove nas listas dos mais vendidos

Escritor americano, autor do best-seller do ano, ‘É so que acaba’, iniciou carreira na autopublicação

Coleen Hoover |  © Galera Record

Coleen Hoover | © Galera Record

Você, leitor ou profissional do mercado editorial, com certeza já ouviu muitas vezes o nome de Coleen Hoover Você nos deu os últimos anos. A escritora norte-americana viu a venda dos seus livros crescer vertiginosamente, e agora, a partir do final de 2022 e início de 2023, vários dias e veículos – gostar ou possuir PublishNews – cravaram: ela foi a autora de livro mais vendido do ano. Aqui não é o Brasil, segundo a Lista dos Mais Vendidos da PublishNews, É assim que termina (Galeria Record) vendeu 127.884 exemplares nas livrarias e ampliou a vantagem sobre o segundo colocado.

Mas o que é Colleen Hoover?

Autora de 22 romances e novelas, os livros de Colleen Hoover estão associados às categorias Young Adult e New Adult, além de thrillers psicológicos e outros gêneros. Nos Estados Unidos, é publicado pela Montlake (Amazon), Grand Central Publishing (Hachette) e Atria Books (Simon & Schuster), além de eventualmente ser autopublicado.

Ela já ganhou vários prêmios, entre eles o Goodreads Choice Award (em que os leitores da plataforma escolhem os vencedores); um de seus romances, confessar, foi adaptado para uma série de TV; Ela criou um clube do livro filantrópico com sua família, chamado The Bookworm Box, que, segundo seu site oficial, gerou mais de US$ 1 milhão em doações.

Seus livros são ecléticos. “Ela escreveu romances, um thriller psicológico quente, uma história de fantasmas, romances angustiantes sobre violência doméstica, abuso de drogas, falta de moradia e pobreza. Mesmo que seus livros sejam difíceis de categorizar, a maioria deles tem uma combinação viciante de sexo, drama e reviravoltas escandalosas”, escreveu Alexandra Alter no The New York Times em 22 de outubro.

Colleen Hoover: biografia

Collen Hoover nasceu em Saltillo, cidade a cerca de 120 quilômetros de Dallas, no Texas, e suas lembranças mais antigas referem-se a um episódio de violência física do pai contra a mãe. É assim que acaba (acaba conosco), Hoover dedica palavras de amor a ela. As duas ainda moram na propriedade onde o escritor, hoje com 42 anos, cresceu. Ela é uma faculdade comunitária nos EUA com foco em estudos sociais, e trabalhou na profissão por alguns anos, em centros que atendem crianças, pessoas com problemas de saúde mental e nutrição.

A literatura era apenas um hobby quando começou a distribuir trechos que vinha escrevendo para familiares e amigos em 2011. Sua chef na época, Stephanie Cohen – que hoje trabalha com Hoover na carreira literária – a incentivou a continuar em janeiro de 2012. , Hoover carregou o livro Métrica (Slammed) na plataforma de autopublicado na Amazônia.

“Ela me ligou um dia e disse ‘mãe, seis pessoas que eu não conheço vão comprar o livro’”, disse ela à Mãe de Hoover, Vannoy Fite, ao The New York Times. “No dia seguinte, eram 60 pessoas”.

Quando os números começam a crescer em uma velocidade incomum, ela é designada por um agente literário e os editores aparecem. Com dois livros vendidos para a Atria, Hoover voltou a usar a plataforma de autopublicação para o terceiro – Um caso perdido (sem esperança) – e alcançando o número 1 da lista do NYT. O primeiro livro autopublicado a chegar ao feito. Por apenas sete meses entre a primeira publicação no topo da lista.

É claro que a subida não estava prevista no manual de boas práticas em voga no mercado, nem estava prevista. O fato de ela ter contrato com três grandes editoras americanas ao mesmo tempo e ainda eventualmente ser utilizada na prática da autopublicação também sugere um caminho inusitado, mais como um controle estrito sobre sua própria produção – ou mais rígido do que seria comum para um autor que vende tanto

Redes sociais – ou TikTok especificamente – ajude a explicar. Ela tem mais de 4 milhões de seguidores nas plataformas, um número que não é tão grande assim, mas a hashtag #ColleenHoover no TikTok tem 3,2 bilhões de visualizações. É como metade da população global já tinha visto a cara de uma fábrica. Não conheço meu perfil pessoal, é raro um vídeo ter menos de 1 milhão de visualizações. Ela domina totalmente ou pela metade.

@colleenhoover Ela é linda, ela é graciosa… ela não sou eu.
♬ Bom pra caramba – Lizzo

Naquela rara entrevista em outubro, ela admitiu: “Eu lia os livros de outras pessoas e estava velha. Pensei: ‘Meu Deus, você é muito melhor, por que está me vendendo desse jeito? eu não sou eu. Os leitores controlam o que está vendendo atualmente”.

Estima-se que seus livros só venderão pelo menos 20 milhões de exemplares nos EUA.

Colleen Hoover no Brasil

Rafaella Machado, da Galera Record |  © registro

Rafaella Machado, da Galera Record | © registro

“A Colleen sempre tem um fandom apoiado no Brasil, mas o TikTok ajudou a furar essa bola e fazer com que as histórias ganhem cada vez mais leitores”, explica o PN ao editor-executivo da revista. Registro da cozinha e responsável pela edição de dois livros de Colleen Hoover no Brasil, Rafaella Machado. “Acredito que a universalidade de dois temas abordados por ela, como família e problemas psicológicos, repercutem em muitas pessoas.”

n / D Lista dos dois mais vendidos do PublishNews de 2022, ela tem sete dois livros de ficção 20 mais vendidos nos livros brasileiros do ano. São cerca de 300 mil livros. Faça papel.

“Estamos namorando os dois melhores anos do Grupo”, disse ao PN, em dezembro, o novo diretor editorial do Grupo Record, Cassiano Elek Machadoatribuindo-se por conta, em parte, a um escritor norte-americano. É assim que começaSegue É assim que termina Lançada em outubro de 2022, tem tiragem inicial de 150 mil exemplares aqui.

Em agosto do ano passado, a presidente do Grupo, Sônia Machado Jardim, comentou sobre o Sabatina PublishNews Que o efeito do TikTok no mercado livre foi algo “muito interessante, porque era tudo sobre o que as pessoas sabiam sobre o lançamento do livro”. Ela cita ou exemplifica a autora americana Colleen Hoover de É assim que acaba. “Os comentários no TikTok têm uma grande responsabilidade em revigorar este título originalmente lançado em 2018! Você vê um livro crescer nos ambientes que as pessoas criam no TikTok para discutir literatura, é fantástico”.

A partir de 2015, Hoover foi um dos convidados da Record para um Bienal do Livro do Rio e foi recebido, segundo os dias, como uma “estrela da música ou do cinema”. Não é incomum ouvir de seus leitores que o escritor morreu ou salvou suas vidas.

A revisão mais testada de É assim que termina Na Amazon Brasil, o Blog Galáxia de Ideias afirma que não encontraram “absolutamente nenhum” ponto fraco no livro, e ao mesmo tempo “me reverenciou, em pouco menos de 24 horas de leitura, muitas duas ideias minhas. ” Outro texto diz: “Não sou muito de ler, mas o livro é o meu melhor!”.

Claro que não sou só flores. Numa resenha na coluna Página Cinco, no UOL, o jornalista Rodrigo Casarin escreve sobre o livro: “cheia de oposições grosseiras, jantares meigos, diálogos pobres, muitas explicações e pouquíssimas sutilezas, além de um enredo bastante previsível”. O jornalista, no fim de 2022, deu o su “prêmio Menino do Acre” para a autora, atribuído à sua melhor leitura do ano. Ele conta que recebeu algumas “encheções de sac”, ou o famoso hate da internet, mas nada comparado a quando escreve sobre literatura e política ou literatura e futebol.

“Alguns leitores de Colleen Hoover vão me escrever, dizendo que continuam gostando da autora, mas gostariam de falar sobre a resenha, agradecendo a tentativa em algumas questões que não aparecem em outros textos do livro”, diz Casarin.

O fato é que a própria autora tem total compreensão de seu acontecimento. “Muitas pessoas me perguntam: ‘Qual é o seu segredo?'”, disse ela em entrevista à agência Associated Press. “Minha resposta é: ‘Não tenho nenhum’.

Os livros de Colleen Hoover no Brasil:

  • As mil partes do meu coração
  • Eu amarrei ou vou ver isso acabar
  • É assim que acaba (acaba conosco)
  • É assim que vem (começa conosco)
  • Em busca da Cinderela
  • aquela garota
  • confessar
  • layla
  • Métricas
  • 9 de novembro
  • jamais
  • nunca (parte 2)
  • nunca (parte 3)
  • O lado feio do amor
  • Pausa
  • Se eu não te ouvir
  • sem esperança
  • talvez agora
  • talvez um dia
  • muito tarde
  • Todas as suas (im)perfeições
  • um caso sem esperança
  • uma segunda chance
  • verdade

* Uns dois títulos fazem parte de coletâneas, ou foram originalmente publicados em inglês em um único volume. Todos os livros são publicados no Brasil pela Galera Record.

.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *