Maior esperança da Globo enfrenta desafio decisivo na carreira

Responsável por vá para a féA próxima novela de Rosane Svartman na Sete da Globo é uma das principais revelações entre as autoras lançadas pela emissora nos últimos anos. Ao lado do parceiro Paulo Halm, o romancista assassinou uma das melhores temporadas consecutivas de Malhação, Sonhos (2014), e também escreveu dois grandes sucessos das sete horas.

Carolina Dieckmann Vai na Fé

totalmente também (2016), que marcou a estreia de Rosane como título de novelas, foi um sucesso em todos os sentidos. Vitória que se repetiu em bom sucesso (2019), um grande sucesso de público e crítica. Com isso, o Vai na Fé foi cercado de expectativas.

CONTINUAR APÓS A PUBLICIDADE

sucesso total

Com Paulo Halm, Rosane Svartman escreveu Totalmente Demais, trama que fui responsável por revitalizar o programa de sete horas em 2016. A história de Eliza (Marina Ruy Barbosa) dificilmente foi uma das maiores audiências do show nos anos 2010, como também foi defendido pelo engano.

O público torce avidamente o triângulo amoroso bem armado pelos autores. Enquanto parte do público queria que Eliza conhecesse Arthur (Fabio Assunção), a outra parte queria ver a menina nos braços de Jonatas (Felipe Simas).

Totalmente Demais, aliás, pode ser considerado um fenômeno, ao invés de uma novela repetida ou sucesso original em sua reprise. Resgatada nas telas das sete em 2020, por conta da pandemia de Covid-19, a trama obteve audiência ainda superior à da primeira exibição: 29,5 pontos de média geral, contra 27,38 em 2016.

Uma plateia torta, aliás, também se repetiu. Mais uma vez, o público ficará dividido entre Jonatas e Arthur. Nem em si ou pelo fato de ser uma reprise impedida ou pública de torcer por Arthur, que, como se sabia, não acabou com Eliza…

CONTINUAR APÓS A PUBLICIDADE

outro evento

bom sucesso

Rosane Svartman repetiu a parceria com Paulo Halm em Bom Sucesso (2019). Mais uma vez, o sucesso aconteceu. Assim como Eliza, a heroína Paloma (Grazi Massafera) caiu nas graças do público e conquistou o público tortuoso.

A crítica também aplaudiu a trama, que contava a morte de forma delicada, terna e amarga. A relação entre Paloma e Alberto (Antonio Fagundes) – paternal para ela, e um amor platônico por parte dela – me comoveu. Além disso, Bom Sucesso teve o êsucito de inserir o tema da literatura em sua bagunça, sem parecer chato ou pedante.

Mais uma vez, sucesso total. Bom Sucesso teve audiência média de 28,8, figurando também entre as novelas dos sete maiores sucessos da última década.

CONTINUAR APÓS A PUBLICIDADE

Imprensa

rosane svartman

Com isso, a pressão sobre o novo trabalho de Rosane Svartman (foto acima) é grande. Desta vez, a autora assina ou folhetim sozinha, sem parceria com Paulo Halm, ou que aumenta a expectativa do público e da própria emissora.

Mas Rosane está confiante em seu novo emprego. Tanto que querem dividir o público novamente com um triângulo amoroso envolvente, como Totalmente Outros. A autora confessou estar pronta para ser “xingada no Twitter”.

“Tenho que repetir isso para mim mesmo quando começo a ler aqueles tweets ferozes e apaixonados. Mais amplo do que as novas causas é um fenômeno espetacular. É maravilhoso porque é um laço social que o romance, de alguma forma, provoca. As pessoas fazem o seu possível retrato da repercussão que a novela gera no país, e isso é tão impressionante, é um fenômeno”, diz ela, ao noticiário da tv.

Não que dependendo da história e da vontade de Rosane Svartman, Vai na Fé tem tudo pra dar certeza.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *