Livros infantis mostram que pecuária como vilã da natureza é “história para dormir”

livro mitos da pecuária carne bovina helen fernanda barros gomes

Uma iniciativa da zootecnista e escritora Helen Fernanda Barros Gomes, professora da Universidade Federal de Rondonópolis-MT quer mostrar às raças que pecuária brasileira Não é o que dizem por aí: vil e arqui-inimiga do meio ambiente. Pelo contrário, porque o autor publicou recentemente dois livros cujas histórias relatam, de forma didática, que nossa pecuária é sustentável e fornece alimentação de qualidade para a população.

De acordo com as obras de Helen, o personagem é “aninha“, uma garotinha curiosa e antenada em programas de TV e redes sociais que, depois de ouvir tanto que os bovinos estão acabando com o meio ambiente e que seria melhor pararmos de comer carne, resolve ir atrás de respostas. Nesse sentido, ambas as obras foram lançadas. Primeiramente, “Anninha em… será que a vaca quer acabar como planeta?”. Além disso, “Anninha em… será que o ser humano precisa comer carne?”.

Livros Mitos Pecuária Carne Bovina Anninha Em...

Nesta segunda, dia 7, a própria escritora atendeu ao convite do Giro do Boi para falar sobre seus trabalhos no programa. Junto com ela, concedeu entrevista o médico e pecuarista Oswaldo Pereira Ribeiro Junior, presidente da Acrimat, associação que patrocinou o projeto em parceria com o iBeef.

PARA O PAÍS E AS CRIANÇAS

Helen revelou que a ideia de escrever os livros surgiu desde o momento em que ela viu minha mãe. E por sugestão do marido, passou a conciliar a profissão de zootecnista com o dom de escritora. Da mesma forma, nasceram obras que traduzem as principais desinformações sobre a pecuária, como, por exemplo, o consumo de carne e sustentabilidadede forma didática para países e crianças.

Como deixei o professor, não só as crianças, mas os países também são instruídos pelas obras. No início de cada livro, há uma explicação que contextualiza as informações para que os adultos que exercem a parentalidade aproveitem ao máximo os dois textos.

“A ideia é que os temas, apesar de polêmicos, apesar de importantes, possam ser compreendidos por qualquer tipo de pessoa. O mesmo vale para aqueles que não têm vínculo humano com o setor rural. […] É fácil de ser visto, fácil de ser compreendido. E eu não começo o livro, faço uma apresentação e explico para o adulto responsável como o livro deve ser lido para a criança. Assim você tem informações importantes que o adulto precisa chamar a atenção”, observou Helen.

Segundo Pontuado ou presidente da Acrimat, a obra vai atender uma demanda importante para o setor. “As pessoas sofrem isso na pele também. São o dia todo notícias falsas, mentiras, às vezes com interesses obscuros. As pessoas não conseguem diferenciar a origem e é muito complicado. Há pessoas que apoiam essas iniciativas. Isso é da professora Helen, é uma iniciativa cultural, com livros, que vê essas coisas desmistificadas. Então para a Acrimat é um prazer participar dessa iniciativa”, comemorou Oswaldo Junior.

VALORIZAÇÃO DA CADEIA PRODUTIVA

Segundo Helen, os trabalhos vão além de desmistificar questões técnicas e promovem a valorização do setor como um todo. “O legal é que, além de desmistificar esses pontos sobre o consumo de carne, sobre a destruição da camada de ozônio ou o efeito do fogão com gases emitidos pelos pelos bovinos, ainda aborda a importância da valorização dos profissionais do setor cadeia produtiva, como zootecnistas, veterinários, todos profissionais envolvidos que estão no dia a dia do campo. Eles lutam para que todas as demandas, todas as novas técnicas de dirigindode nutriçãomelhoramento genético, incluindo bem-estar animal, eles são aplicados dentro da propriedade e também não abatem. Para que as pessoas possam comprar a carne, ou seus produtos, e voltar para casa satisfeitas”, comentou.

Ao todo, a parceria do professor com a Acrimat e iBeef resultou na primeira arrecadação de 5 mil exemplares para atender Rondonópolis e região em MT. Ainda assim, a ideia é ampliar o projeto para que mais crianças possam acessar as obras, e não apenas as cidades. Helen Fernanda afirmou que podem ser feitas parcerias com empresas e fazendas que queiram inserir sua logomarca nas obras e imprimir tiragens específicas para seu público.

“Mesmo aquelas pessoas que estão dentro das fazendas, podem levar ou copiar para os amigos dentro da sala de aula. Porque valoriza o trabalho dele, ou o trabalho de dois países dele. Isso mostra que fazemos um trabalho extremamente importante para a sociedade. Aí ele se sentiu parte daquele mundo e passou a valorizar aquela produção. E aí desmistifica para seus amigos essa questão do consumo de carne. Comer carne todos os dias é importante para o nosso correto crescimento e desenvolvimento? é sim! As raças precisam da carne com vitaminas, minerais, ferro, ácidos graxos essenciais que serão de extrema importância para o desenvolvimento de todas as células, principalmente do cérebro. Aí você só ganha!”, apoiou o zootecnista.

+ Veja aqui como comprar livros pela internet

+ Siga a zootecnista, escritora e professora Helen Fernanda no Instagram

Por fim, confira as entrevistas completas com a zootecnista, escritora e professora universitária Helen Fernanda Barros Gomes e Oswaldo Pereira Ribeiro Junior, presidente da Acrimat:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *