Livros beneficiam 1.065 famílias do programa Criança Feliz

Cláudio Souza

Secretaria de Apoio Social do Município

O mês é das mães, mas o presente é para toda a família. A Prefeitura de São José dos Campos iniciou nesta semana a distribuição de 1.065 kits com livros infantis para as famílias atendidas pelo programa Criança Feliz (crianças de 0 a 3 anos).

Cada kit é composto por 20 livros e um jogo de trilha monitorada. A cada livro lido pela família e pelos filhos, uma casa avança até que o ciclo se complete.

O desenvolvimento do projeto será acompanhado por meio de visitas semanais das equipes do Criança Feliz.

O material integra o programa Conta pra Mim, projeto-piloto desenvolvido por meio de parceria entre o Ministério da Educação e o Ministério da Cidadania.

São José é a única cidade do Estado de São Paulo a receber o projeto-piloto. Em todo o Brasil, são apenas 27 municípios, um por Estado da Federação e mais ou Distrito Federal.

É mais uma ação da Política Nacional de Alfabetização. O objetivo é promover a Alfabetização Familiar, estimulando o aprendizado das línguas oral, leitura e escrita no ambiente familiar e ampliando a convivência entre países e crianças.

Ao interagir, falar e ler em voz alta como as crianças, os países contribuem para que elas desenvolvam, por meio de estratégias simples e divertidas, quatro habilidades fundamentais: ouvir, falar, ler e escrever.

Alfabetização Familiar é estar envolvido na educação de dois filhos, tendo momentos especiais de carinho, carinho e diversão em família, pulando com livros e palavras.

As crianças criadas em lugares onde o país promove a Alfabetização Familiar tornam-se melhores leitores e alunos mais bem-sucedidos.


São José é a única cidade paulista a participar

semente do bem

Moradores do bairro Vila das Flores, zona sul, os pequenos Ithan, de 2 anos, e Noah, de 4 anos, ficarão exultantes na manhã desta sexta feira (6) e receberão 20 livros durante a visita de a equipe de profissionais do programa Criança Feliz, vinculado à Secretaria de Apoio Social do Município.

Mas se você ouvir dois homens brilhantes, os melhores parabéns ficam por conta da confeiteira Jaqueline Santos Takassi Azevedo. Para ela, o presente recebido na véspera do Dia das Mães é uma semente plantada que dará frutos no futuro de seus filhos.

“A Prefeitura está feliz com a distribuição desses kits. É uma sementinha plantada para toda a vida por dois filhos meus. Adquirir o hábito da leitura desde pequeno vai te ajudar sempre”, diz Jaqueline.

“Sempre que quero dar presentes para meus filhos, digo que saltos e roupas são bons e bons, mais que o melhor para eles sempre são os livros. Hoje, ganhamos 20 livros. É um momento muito feliz e uma grande presente para toda nossa família.”, completou.

Os kits são compostos por 20 livros infantis

Diversão familiar

A entrega do kit de livros infantis para a pequena Maria Vitória, de 1 ano e 7 meses, foi um acontecimento para toda a família na manhã desta sexta.

Ela mora no Jardim São José, na zona leste, com a sertaneja e os irmãos Gabriel, de 7 anos, Ana Vitória, de 9 anos, e Maria Eduarda, de 12 anos.

Imediatamente, os três recebem a mãe, a dona de casa Patrícia Vicente Dias de Souza, 30 anos, para ajudar a turma na leitura de dois livros.

“Foi um excelente presente, o melhor que poderia ganhar no Dia das Mães neste domingo. Estamos todos muito felizes porque vai fazer muito bem para a Maria Vitória. A leitura é fundamental na nossa vida e é muito bom quando começa em infância”, afirmou Patrícia.

Leitura: sementes para o futuro

movendo o mundo

A coordenadora do programa Criança Feliz em São José, Aparecida Vanda Ferreira e Silva, destacou a importância da iniciativa desenvolvida pelo Ministério da Educação.

“O conhecimento das práticas de Alfabetização Familiar e sua aplicação pelos responsáveis ​​pelo cuidado das crianças na primeira infância terá um impacto positivo quando elas entrarem na fase de alfabetização”, afirma Vanda, que é funcionária de carreira da Secretaria de Apoio Social para a Cidade.

“Estes kits vão também estimular a convivência entre o país e as crianças e contribuir para o futuro destas crianças, que se tornarão melhores crianças e melhores cidades com esta semente que está a ser plantada agora”, acrescentou.

No final, como disse a ativista paquistanesa Malala Yousafzai, que recebeu o Prêmio Nobel da Paz quando tinha apenas 17 anos por sua luta pelos direitos humanos e pelo acesso à educação, “um livro, uma lata, uma criança e um professor podem mudar o mundo”.

MAIS NOTÍCIAS
Secretaria de Apoio Social do Município

.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *