Formigas entrou no Kindle de morador do DF e comprou dois livros

Postado em 29/07/2022 16:00 / atualizado em 30/07/2022 23:53

Formigas invadem Kindle de morador do DF e compram dois livros - (crédito: Reprodução)


Formigas invadem Kindle de morador do DF e compram dois livros – (crédito: Reprodução)

um residente de Distrito Federal Passei por uma picada atípica de cachorro entre os dias 26 e 27 de julho. Mariana Lopes Vieira, 32 anos, teve seu Kindle invadido por formigas que entraram no buraco do carregador quando eram crianças. No entanto, a história não pára por aí. Os insetos, além de todo, compraram livros no aparelho. Duas obras, uma do escritor Isaac Asimov, que fala sobre filosofia e futurismo, e outra do autor Eduardo Giannetti, que juntas, valem R$ 84,81.

Depois de passar semanas lendo um espécime físico de Nuvens Atlas, de David Mitchell, que tem aproximadamente 500 páginas, ela conta que deixou o Kindle de lado. Assim que terminei a leitura, resolvi voltar à prática virtual e ao mundo dos livros que existem na tela. Já que, segundo Mariana, outros trabalhos o esperavam. Ao bater ou objeto, perceba que ficou sem bateria, naturalmente pelo número de dias que ficou parado. Imediatamente, coloquei o carregador e apareceu uma cutucada ‘leve’. Mariana achou que era mau contato e resolveu fazer algumas coisas em casa.

“Quando comecei um pouco, estava tentando melhorar o tecido e não estava conseguindo. O toque não estava funcionando. Resolvi dar umas batidinhas (não o Kindle) e fazer o que todo brasileiro faria na mesma situação, que é dar uma asoprada”, conta a jornalista Mariana. E foi preciso insistir que percebo uma quantidade enorme de formigas saindo do aparelho. Ao ver o jantar, logo peguei ou celular para registro ou momento que ela descreve como um “jantar de terror”, em Tom de Brincadeira.

Comprar

Sem saber o que fazer para que o objeto voltasse a funcionar, ela voltou para a escrivaninha para continuar trabalhando. Enquanto escrevia, chegou uma mensagem no meu e-mail. “Parabéns pela compra”, foi a notificação recebida. Não entendo, pensei que teria sido enviado por engano, já que não adquiri nada. “Perguntei para minha irmã se ela tinha comprado, porque às vezes ela usa minha conta e não troca nem cartão de crédito. Ela disse não. Quando fui abrir o e-mail, vi que era um livro de Isaac Asimov, um grande autor de distopia e ficção científica”, conta.

Ao voltar para a sala para colar o item, Mariana relata que encontrou o Kindle exatamente na página de compra da obra. Completamente desesperada, pois não sabia como desligar o eletrodoméstico, a jornalista correu para buscar na internet dicas de como tirar as formigas de dentro do objeto. Mas, nesse meio tempo, os insetos vão comprar outro livro, do autor Eduardo Giannetti. Passada a confusão, Mariana pediu o reembolso das compras e a vida seguiu normalmente.

Em nota enviada a correspondência, a Amazon informou que recomenda aos clientes seguir as instruções do manual do usuário do Kindle, para garantir uma melhor conservação dos dois aparelhos. Uma delas é evitar o uso do aparelho em contato com alimentos. “Os clientes também não devem usar os aparelhos perto dos pés ou em locais com mofo, o estojo ou modelo não é à prova d’água e não devem ser expostos ao calor ou frio extremos”, enfatizou a empresa.

Amazon lembra que clientes podem cancelar pedido por engano de livros digitais em sete dias, segundo as etapas descritas neste link.

*Estágio sob supervisão de Nahima Maciel

Confiança ou vídeo:

.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *