Em 2021, Nélida Piñon doou 8 mil livros ao Instituto Cervantes do Rio: ‘Devo deixar rastros’, disse ela

Quando Nélida tinha 12 anos, aliás, Lino Piñon abriu uma conta para a filha na biblioteca Freitas Bastos, no Largo da Carioca. Toda semana ela ia à Vila Isabel, no Centro do Rio, pegar um livro. Uma pequena leitora ingressou na Academia Brasileira de Letras (ABL), sendo sua primeira mulher presidente entre 1996 e 1997. A pequena biblioteca contava com um acervo de 8 mil livros que forma um painel da literatura mundial, especialmente hispano-americana e brasileira, e eu incluía páginas dedicadas às “obsessões perenes” do autor, como a Idade Média, ou o mítico western velho de Karl May, a religião, a ópera, o bailado na Galiza, terra de pais e duas bênçãos maternas. No final de 2021, Nélida decidiu doar ao Instituto Cervantes do Rio quase a totalidade do seu acervo, que será aberto ao público na segunda feira, com a inauguração da não local Biblioteca Nélida Piñon. O escritor morre este sábado, em Lisboa.

“O livro equivale a pão na mesa: Nélida Piñon recorreu a Paulo Guedes da tributação do livro

Nélida Piñon fala sobre erotismo: “O sexo é o casulo humano”

— Nunca fui revistado ou o que comprei, era um livro proibido, erótico, pornográfico, nada. Foi um privilégio ter essa visão progressista, queria que ela fosse uma menina culta”, contou Nélida em junho de 2022.

— Me despedi de todos aqueles livros que me educaram, que amo, com certa tristeza. Ali, eu tinha consciência do privilégio que estava tendo. Muitas vezes os escritores morrem e sua biblioteca não é respeitada pelos herdeiros. Antecipei e respeitei minha biblioteca, que agora terá novos leitores — diz Nélida, que desde 2020 não sabe ler devido a um problema de visão. — Desde menina entendi que precisava deixar rastros. Eles são fundamentais para sua existência, sua arte ou o que você é.

Incluídos na Biblioteca Nélida Piñon ou no acervo particular herdado da lexicógrafa Elza Tavares, encontram-se clássicos franceses e ingleses e muitas obras de autores de língua espanhola e portuguesa. Próxima de muitos escritores, Nélida angariou livros com dedicatórias de autores brasileiros como Clarice Lispector, Rachel de Queiroz, Carlos Drummond de Andrade, Guimarães Rosa e Lygia Fagundes Telles. Também deram autógrafos a amigos como o português José Saramago, o peruano Mario Vargas Llosa, o mexicano Carlos Fuentes, o colombiano Gabriel García Márquez e o americano Toni Morrison. A maioria das obras contém comentários e anotações nas margens feitas por Nélida:

Bibliograficamente falando, a grande alegria é a coleção galega de Piñon, que reúne obras ligadas à região do noroeste espanhol. Recorrente na obra de Nélida, a emigração galega para o Brasil é o tema central do romance “A república dos sonhos” (1984).

Popeye é a arte da ficção

Durante o processo de doação da biblioteca a Cervantes, Nélida recebeu uma homenagem da matriz do instituto, em Madri. Fez um “depósito” na Caja de Las Letras (“caixa das letras”), um conjunto de baús do lado de fora do prédio (que já foi sede de um banco) onde os artistas guardam objetos que simbolizam sua trajetória.

Ao abrir a caixa de Nélida, você encontrará, entre livros e fotos, dois bonecos: um do marinheiro Popeye e outro de sua companheira, Olívia Palito. Rindo, a autora explicou: quando era pequena, ela só comia para amá-lo, contando histórias, e suas favoritas eram mais sobre o Popeye.

Como citado acima, a autora não cobre todos os seus livros. Conserva a totalidade do acervo de Machado de Assis, Cervantes e Shakespeare, ou “Decamerão”, “A canção de Rolando” e dois exemplares originais de “A guerra do fim do mundo”, livro sobre o conflito de Canudos que Vargas Llosa dedicou a ela e ele enviaram antes de postar. Ficou também um de Cecília Meireles, “Romanceiro da Inconfidência”. Isso inclui versos que estão entre seus favoritos — e talvez resumam seu espírito: “Liberdade, essa palavra/ que o sonho humano alimenta,/ que não há quem explique/ e não há quem não entenda”.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *