Curitiba – Dez dicas para começar 2023 lendo hoje

Um livro do mineiro Fernando Sabino, que completaria 100 anos em outubro, está entre as dez sugestões de leitura para o início de 2023. Elas são elaboradas pela mediadora de leitura Juliane Souto, da Casa da Liitura Wilson Martins, radicada em Rua da Cidadania do Boqueirãodo analista administrativo Leandro Aristeu, da Casa de Leitura Manoel Carlos Karam, no Parque Bariguiconsiderando leitores de todas as idades.

As dicas contemplam autores jovens e consagrados, do Brasil e do exterior, e suas produções em prosa, poesia e na linguagem não verbal de histórias em quadrinhos e ilustrações.

Os livros indicados por Juliane são “A Palavra algo”, de Luci Collin; “Um amor incômodo”, de Elena Ferrante; “O menino no espelho”, de Fernando Sabino; “A casa na árvore”, de Ronald e Marije Tolman; e “Emerald Dawn”, de Ferréz. Já Leandro indica “Sujeito oculto”, de Manoel Carlos Karam; “As luzes de emergência acendem automaticamente”, de Luisa Geisler; CWB, de José Aguiar; “Quando eu era pequena”, de Adélia Prado; e Josefina quer dançar”, de Jackie French.

provérbios

Além de indicar as obras, vocês são responsáveis ​​pelas Casas da Litura Wilson Martins e Manoel Carlos Karam, também disponibilizamos um resumo de cada uma delas para ajudar os leitores a decidir sobre os empréstimos a serem feitos. Confirme:

Na Casa de Leitura Wilson Martins:

uma palavra algo, de Luci Collin (adulto – poesia): obra que permite apreciar a genialidade da nossa grande autora curitibana Luci Collin. Este livro conquistou o segundo lugar no Prêmio Jabuti em 2017 na categoria poesia.

um amor desconfortável, de Elena Ferrante (adulto – romance): a misteriosa escritora italiana apresenta em seu romance estrela temas densos que envolvem a relação entre mãe e filha. Um livro curto, que pode ser lido rapidamente, mas sem causar sentimentos angustiantes e incômodos, como o próprio título sugere.

O menino não espelhode Fernando Sabino (adulto – romance): no ano em que comemoramos o centenário do escritor brasileiro, um livro para celebrar o legado da vida do mineiro Fernando Sabino.

casa na árvore, de Ronald e Marije Tolman (crianças): neste livro fascinante, a narrativa é composta apenas por imagens. Enquanto um urso polar e um urso marrom se divertem em uma casa na árvore, outros animais aparecem. Uma obra que carrega uma infinidade de histórias em poucas páginas.

Amanhecer Esmeraldade Ferréz (infantil): Este é o gênero infanto-juvenil do autor brasileiro Ferréz, esta bela obra representa um dia na vida de uma menina Manhã e a realidade de dois moradores das regiões periféricas das cidades.

Na Casa de Leitura Manoel Carlos Karam:

cara escondido, de Manoel Carlos Karam (jovens, adultos e idosos – ficção/novela): Este intrigante romance leva o leitor a seguir os passos de um assassino. Ao longo da narrativa, ele se revela excêntrico, meticuloso e habilidoso em seus atos criminosos. Mas qual é a verdadeira motivação por trás dessa “profissão”? É essa, entre várias outras questões, que move o leitor a participar dessa eletrizante história escrita em estilo noir.

As luzes de emergência acenderão automaticamente, de Luisa Geisler (jovem, velho e velho – romance): Ike é um garoto que mora na cidade de Canoas, região metropolitana de Porto Alegre, e está iniciando sua vida adulta que, como tantas outras, parece bastante convencional. Porém, um acidente brutal ocorreu com sua melhor amiga Gabi, deixando-o em coma. Essa situação leva Ike a uma atitude singular: ele decide escrever cartas ao amigo na esperança de que ele as leia quando sair do coma, com a intenção de deixá-lo sozinho por dois eventos, desde que discorde. Porque essas cartas, cada vez mais abundantes, tornam-se o corpo de um diário pessoal e íntimo de Ike, no qual ele relata sentimentos e situações que jamais expressaria ao amigo de outra forma. Um romance sensível e confortável que mostra amizade, solidez, entre outras situações da condição humana e suas relações.

CWB, de José Aguiar (jovens, adultos e idosos – quadrinhos): você já imaginou Curitiba como cenário de uma aventura fantástica, com suas lendas revividas e seus personagens históricos como heróis ou vilões em paisagens urbanas que fazem parte do nosso cotidiano vida? O que o autor achou desse livro, e com seu talento nos conta a história de duas pessoas em trânsito por Curitiba onde tudo pode acontecer. Narrada com belas imagens desenhadas com a técnica da aquarela, esta aventura também remete à história pessoal e artística do autor e sua relação com Curitiba, permitindo-nos refletir sobre nossa própria trajetória nesta cidade.

Quando eu era pequeno, de Adélia Prado (para todas as idades) – Carmela é uma menina exímia e cheia de encantos da própria infância. A começar pelo nome, conta-nos várias histórias do seu mundo de criação no interior, que salta de filho em filho e vê beleza nas coisas mais simples. Com ilustrações delicadas, este livro conta as primeiras impressões de uma criança sobre a vida, o amor, a amizade, a religião e a morte.

Josefina quer dançar, de Jackie French (para todas as idades) – Josefina é uma simpática babá que sonha em ser dançarina. Sua irmã mais nova, Joca, prova que não é capaz de realizar seu sonho, até que surge uma companhia de balé na cidade. Espiando os ensaios de duas bailarinas por uma janela, Josefina segue esperando a esperança de um dia dançar em um camarote. Uma história alegre que fala sobre autoconfiança, com lindas ilustrações que nos deixam encantados por Josefina, personagem que faz parte da estante de autores australianos da coleção.

Leia sem gastar nada

O empréstimo às Casas da Leitura, que integra a rede de unidades da Fundação Cultural, é grátis. Para isso, basta ter um cadastro atualizado. Caso ainda não os possua, deverá comparecer à unidade de leitura desejada, trazendo comprovante de endereço recente e documento com foto. Menores de 16 anos precisam estar acompanhados de um responsável pela confecção ou cadastro.

Na primeira retirada, o leitor pode levar um livro e um gibi. A partir do segundo dia é possível retirar no mínimo três livros e dois gigis. A devolução ou renovação deve ser feita em até duas semanas após o empréstimo. A renovação pode ser feita remotamente, através da biblioteca virtual do portal pargamum.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *