Conheça a tecnologia usada no novo filme ‘Avatar 2’

“Avatar: O Caminho da Água” está fazendo um grande sucesso em todo o mundo. Não é à toa que está entre os 10 filmes de maior bilheteria da história do cinema. Além da envolvente história do mundo utópico em que vivem os personagens, o filme conta com efeitos especiais jogar fora o audio de qualquer um.

Para realizar esses efeitos especiais, em sua maioria, existe uma captura de movimento que recebe o nome de mocap. Essa tecnologia já está no mundo cinematográfico há anos e evoluiu bastante.

A evolução do mocap no mundo cinematográfico

O mocap surgiu no século XIX, para entender melhor como os seres humanos e os animais se movem. Isso tudo antes de o cinema aparecer na história do mundo. Da mesma forma, antes de entrar no universo de dois filmes, os utilizamos no esporte, videogames e ao mesmo tempo biomecânica.

O primeiro projeto audiovisual a utilizar essa tecnologia foram as curtas metragens produzidas por Max Fleischer, em 1915. Depois de Fleischer, quem passou a utilizar esses instrumentos foi ninguém menos que Walt Disney. O primeiro filme de Disney que ganhou reforço tecnológico foi “A Branca de Neve e os Sete Anões”, de 1937.

Como funciona?

O mocap funciona por meio de dois movimentos feitos pelos atores, transformando-os em animações. É por isso que tributamos os jantares com equipamentos como macacões e algumas bolas apoiadas por roupas, que demarcamos os movimentos feitos por esses atores.

Essa tecnologia tem ganhado muito espaço em hollywood, onde alguns filmes foram feitos exclusivamente com essa tecnologia, principalmente animações. Apesar de ser muito caro, o resultado compensa todo o investimento feito na criação dos dois filmes.

Em 2001, não filmei “O ​​Senhor dos Anéis: A Sociedade do Anel”, usei mocap em tempo real. Ou seja, a pessoa que estava usando o equipamento poderia estar jantando com os demais. Antigamente isso não acontecia, portanto, as gravações ocorriam separadamente. Graças ao avanço da tecnologia, agora é possível.

Nas animações, os efeitos do mocap podem ser considerados extremamente realistas, como é possível conferir no filme de sucesso “O Expresso Polar”. Porém, ou abuse dessa tecnologiaÀs vezes, posso fazer parecer que estava filmando de forma bastante artificial e claramente computadorizada, perdendo toda a “mágica”.

Alguns filmes que souberam usar os efeitos do mocap receberam diversos prêmios, como o filme “Happy Feet”, de 2006, que rendeu a estatueta do Oscar de Melhor Animação. Este ano, na premiação, também concorreram “Carros”, da Pixar, e “A Casa Monstro”, da ImageMovers.

‘Avatar’ usa tecnologia mocap

Não é o primeiro filme da franquia “Avatar” ou diretor James cameron Apresentando um novo sistema, que se chamará “câmera virtual”. Seria uma nova fórmula para gravar filmes que usam a tecnologia mocap. Esse novo jeito impressionou outros diretores famosos, como Steven Spielberg.

Assim, a nova fórmula possibilitou que Cameron assistisse a atuação de dois atores em CGI feitos em tempo real, pois o aparato tecnológico captava os movimentos, assim como as expressões faciais. Cameron chamou a câmera virtual de “forma de criação pura”. Veja abaixo um vídeo do processo criativo de uso do mocap:

O filme que melhor utilizou a tecnologia na época havia sido “Planeta dos Macacos: Uma Origem”, de 2011, que recebeu muitos elogios na época de seu lançamento. A propósito, o Oscar recebeu vários pedidos para incluir uma categoria especialmente para filmes que usam a tecnologia mocap.

O diretor James Cameron, por exemplo, até optou por esperar 13 anos para gravar a sequência de “Avatar”, aguardando novos avanços da tecnologia.

Enfim, essa técnica é muito utilizada no universo cinematográfico, e a Sony acabou lançando um novo produto chamado “Mocopi”, que dá a qualquer pessoa a oportunidade de usar a tecnologia em avatares não metaverso.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *