Como foi ou foi a vida de uma atriz que foi musa da Globo

Em novembro, a Globoplay colocou à disposição de seus associados dois grandes sucessos da teledramaturgia da Globo: quatro por Quatro. Dois destaques principais da trama foram lago bettyque nos deixou em 2015, após uma difícil batalha contra o câncer (foto abaixo).

Musa do autor Carlos Lombardi, Betty ganhou notoriedade com a elegância, ou o charme e graça que emprestava aos seus personagens.

CONTINUAR APÓS A PUBLICIDADE

Betty Lago nasceu no Rio de Janeiro, em 24 de junho de 1955. Na década de 1970, foi descoberta pelo fotógrafo Evandro Teixeira, coberta pelas passarelas. Como modelo, passou pela França, Itália e Estados Unidos.

Após 15 anos de atividade, Betty decidiu seguir a carreira de atriz. A estrela era como a sofisticada Natália, de Anos Rebeldes (1992), mãe militante Heloísa (Cláudia Abreu). No ano seguinte, participou de Sex Appeal.

Quatro por Quatro - Betty Lago

A virada de Lago na TV viu Quatro por Quatro (1994), assassinado por Lombardi. Ou sucesso como Abigail determinou a manutenção da parceria. Atriz Esteve em outras obras da autora: Vira Lata (1996), Uga-Uga (2000), O Quinto dos Infernos (2002), Kubanacan (2003) e Pé na Jaca (2006).

CONTINUAR APÓS A PUBLICIDADE

Sucesso em todos os canais

O Amor Não É Ar - Betty Lago

Versátil, Betty Lago também enfrentou tipos dramáticos, como Sofia de O Amor Está no Ar (1997). Ainda foi apresentadora, por anos, das atrações do GNT, onde brilhou como uma das integrantes do Saia Justa, de 2005 a 2010, e jurada do Desafio da Beleza (2013), sua última aparição na TV.

Em 2011, Betty assinou contrato com a Record e encarnou uma figura diferente da que estava acostumada: a doméstica Marizete, do Vidas em Jogo. Foi durante esse trabalho que ela descobriu o câncer.

Lago foi encaminhada à Clínica São Vicente, no Rio de Janeiro, em fevereiro de 2012, para cirurgia da vesícula, após sentir fortes dores no abdômen. O logotipo da assessoria informou a imprensa sobre o diagnóstico de câncer.

CONTINUAR APÓS A PUBLICIDADE

A descoberta do câncer

Mora em Jogo - Betty Lago

Betty Lago enfrentou altos e baixos durante seus três anos de tratamento, nunca perdendo a esperança. Ela voltou à TV depois de Marizete para viver Stella em Pecado Mortal, filme que marcou a estrela de Carlos Lombardi em casa. Um personagem disse jantar antes do previsto, devido ao estado de saúde debilitado da mãe. Foi sua última novela.

“Você tem medo de morrer? Eu tenho, mas não tenho. Você se dá ao direito de ter o medo, mas no fundo você não tem medo do medo. Essa é a nossa vida e a gente sabe que tudo é cíclico, entendeu? Então esse entendimento é muito importante”, afirmou em entrevista ao Domingo Espetacular.

No mesmo assunto, ela era extrovertida e não queria causar pena em ninguém:

“As pessoas são muito mais forçadas do que imaginam. Porque às vezes as pessoas falam: ‘Ah, eu não esperaria um terço do que você aguenta’. Não quero mais falar… Porque aqui não é legal ouvir, aqui não me interessa. (…) Hoje me sinto muito mais fortalecida, muito mais doada a mim mesma, tenho muito mais controle sobre o tratamento e sobre o que está acontecendo”, disparou.

CONTINUAR APÓS A PUBLICIDADE

Começando Betty Lake

lago betty

A mãe passou por uma cirurgia para retirada da vesícula, procedimento considerado simples. Porém, durante a operação, os médicos descobriram que o órgão da mãe estava comprometido e que o câncer havia atingido o fígado.

Inicialmente, Betty fez 18 sessões de quimioterapia. Além de perder todo o cabelo, a artista sentiu as consequências de um tratamento pesado. Da mesma forma, ela apareceu em público e fez postagens nas redes sociais compartilhando os detalhes do tratamento. Posteriormente, completaram-se mais de seis semanas de quimioterapia, e ela tomou um medicamento que não deixava cair mais nem os cabelos.

Nas últimas semanas de vida, em estado terminal, foi submetida a tratamento paliativo, apenas para aliviar o sofrimento causado pela criança. Os remédios que ela tomava causavam confusão mental.

Infelizmente, depois de muito luto, Betty Lago faleceu no dia 13 de setembro de 2015, aos 60 anos, em seu apartamento no Leblon, no Rio de Janeiro. Seu corpo foi cremado no Cemitério Memorial do Carmo.

Antes da despedida, também em entrevista ao Domingo Espetacular, ela revelou sobre a doença e a morte:

“Não sou uma pessoa que ensina. Eu sou uma pessoa que está fazendo um tratamento. Então se esse tratamento vai durar 4, 5, 10… E se ele conseguir morrer e falar em sucumbir ao câncer, não é verdade, não é. Ninguém morre na véspera. Você morre porque tem que morrer”.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *