As mulheres são protagonistas nos livros de esportes; confira dicas de leitura – Jogada

Para quem gosta de ler sobre futebol, segue uma linda lista de dicas de livros escritos por Elas! Há produções acadêmicas e independentes, além de grandes editoras. Três mulheres com trabalhos relevantes no meio acadêmico e no jornalismo como sugerido: a jornalista Thaís Jorgeeditor do site Globo Esporte-CE, repórter e integrante da Rede Nordestina de Estudos em Mídia e Esporte (ReNEme), Ana Flávia Nóbregaseja um professor Leda Maria Costado Laboratório de Estudos de Mídia e Esportes da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ).

#Dicas da Thais

lenda:
Livro de Beatriz Carvalho e Karoline Tavares.

Foto:
Divulgação

  • Passa um baile pra elas (Karoline Tavares e Beatriz Carvalho) – Editora First Place

Resumo do editor: O Passa a Bola para Elas nasceu para compartilhar as histórias de líderes que assumem responsabilidades no ambiente administrativo em qualquer área do clube. O livro traça um levantamento quantitativo inédito sobre mulheres em cargos de direção nos clubes das Séries A e B do futebol brasileiro e também das Federações. Também é possível ouvir histórias de mulheres de diferentes regiões do Brasil, da primeira mulher dirigente de um clube de futebol e também perfis de três cearenses em cargos de gestão. Há histórias que precisam ser contadas e agora estão disponíveis nesta publicação.

  • A Verdadeira Regra do Impedimento (Karine Nascimento) – Editora First Place.

Resumo do editor: Em 1983, tivemos um campeonato cearense feminino pouco divulgado. Essa história contada no livro A Verdadeira Regra do Impedimento: a história do futebol feminino cearense. Uma obra mostra, sobretudo, mulheres. Aquelas mulheres que, a seu modo, são transgressoras, simples – ou não tão simples assim – resolvem enfrentar o pai pelo esporte. Os exemplos dos jogadores cearenses são usados ​​para mostrar problemas recorrentes no país, como a falta de apoio à forma como a imprensa ajuda a manter a modalidade como “inferior”. Além do resgate histórico, o livro traça a atualidade com a ajuda de nomes como as jornalistas Nadja Mauad, Clara Albuquerque, as integrantes do Dibradoras e a premiada atleta de futsal Amandinha.

  • Os Sem-Copa (Clara Albuquerque) – Máquinas Editoriais.

Resumo do editor: O Sem-Copa é uma viagem pelo universo dos craques que os brasileiros vão adorar, mas por motivos mais diversos não estiveram presentes em uma Copa do Mundo. Com rara sensibilidade, a jornalista Clara Albuquerque, partindo dessa premissa, costura histórias rechaçadas por dramas e paixões. De Friedenreich, passando por Oberdan Cattani, Heleno, Tesourinha, Evaristo, passando por nomes como Geraldo, Roberto Batata e Dener, o livro apresenta, com originalidade, um rico painel do futebol brasileiro.

#Dicas da Flávia

lenda:
Livro de Geiza Martins e Juliana Francini.

Foto:
Divulgação

  • Mulheres do Parque São Jorge – Histórias de um amor alvinegro (Geiza Martins e Juliana Francini) – Editora Matrix

Resumo do Editor: Mulheres do Parque São Jorge – Histórias de um Amor Alvinegro | O futebol é disparado ou o esporte que mais mobiliza o brasileiro. Torcer por um tempo ou outro pode fazer parte da identidade de cada indivíduo. Por muitos anos o futebol deixou de ser um campo exclusivamente masculino e passou a receber a beleza e a alegria contagiante das mulheres. Guerreiros e camponeses que veem provar que não têm medo de serem divididos, podem entrar no jogo e serem mais apaixonados que muitos marmanjos. Ou o futebol é para todos. Salve Corinthians e Corinthians!

  • A Linha da Bola (Clara Albuquerque) – Editora gryphus

Resumo do editor: um guia para mulheres (e homens!) que ajuda a entender as minúcias deste país nacional – o autor trata do assunto com muito bom humor e desânimo, driblando ou preconcebendo e provando que chutes podem levar a pular ou parar. Todos os 11 capítulos são subdivididos em “Pretinho Básico”, “Sporte Fino” e “Passeio Completo”, termos através de dois quais Clara discorda sobre informações do universo do futebol como história do esporte, número de jogadores por vez, uniforme modelos, esquemas táticos, posições, principais treinadores e jogadores da história, incluindo breves biografias, clubes em que jogaram e número de gols.

  • Mães de jogadores, filhos do futebol (Rosana Maciel) – Editora Viseu

Resumo do editor: Mães de Jugadores Filhos do Futebol é uma história realista leve e dinâmica em que ele narrou minha experiência como mãe de jogador de futebol acompanhando meu filho na profissão. Todas as dores, dificuldades, sacrifícios, angústias, dúvidas, superações, conquistas, vitórias e alegrias. Também me coloco no lugar de tantos outros que nunca conheci, dias que conheci e vivi em seus dramas tão parecidos com os meus. Este livro serve de alerta e esperança para quem ainda não sabe o que é viver no mundo da bola e para quem sabe, depois do cumprimento e incentivo para que não deixe de provar um único minuto de sucesso.

#Dicas da Leda

lenda:
Livro de Cláudia Samuel Kessler.

Foto:
Divulgação

  • Mulheres na Área – Gênero, diversidade e inserção no futebol (Cláudia Samuel Kessler) – UFRGS Editora

Resumo do editor: Este trabalho responde à posição convencional de que o Brasil é apenas o país do futebol. Este livro é um convite para entender melhor a participação da mulher em um campo esportivo bastante familiar à cultura brasileira. É um rico material para os interessados ​​em futebol, seja o público em geral ou o pesquisador acadêmico, representando a produção atual de conhecimento na área esportiva. Esta é uma leitura que nos permitirá compreender melhor o futebol, ou melhor, um outro futebol, ainda invisível.

  • Como Mulheres no Universo do Futebol Brasileiro (Cláudia Samuel Kessler, Leda Maria da Costa e Mariani da Silva Pisani) – Editora UFSM.

Resumo do editor: Composto por 18 capítulos, o livro é um presente para todos os apaixonados por futebol feminino no Brasil, pois é um deleite de leitura para os curiosos em conhecer um pouco mais sobre essa polêmica e fascinante modalidade. Os textos aqui compilados foram escritos – em sua grande maioria – por mulheres com longa formação acadêmica nos estudos da prática esportiva. A área de atuação dos dois autores aqui presentes é bastante variada: Antropologia, Comunicação Social, Educação, Educação Física, História e Psicologia. Essa multiplicidade proporciona diferentes olhares sobre os diferentes futebols praticados por mulheres, dentro e fora de dois gramados.

  • O Brasil no campo – Estudos antropológicos sobre os significados do futebol brasileiro (Simoni Lahud Guedes) – Editora EDUFF

Resumo do Editor: Este livro reúne artigos sobre os significados do futebol brasileiro. É o resultado de várias investigações realizadas pelo autor. Na primeira parte, os artigos enfocam o futebol como operador da identidade nacional brasileira, analisando, de forma peculiar, a forma como ele se torna veículo para o debate sobre as características do “povo brasileiro”. Na segunda, analisam-se alguns significados do futebol na vida dos trabalhadores urbanos, enfatizando o modo como se estabelecem as redes de sociabilidade masculina e seu possível redimensionamento em termos sociais e políticos. O lugar do futebol no processo mais amplo de socialização masculina também é abordado por meio de um estudo de caso de uma escolinha de futebol.



.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *