após disputa judicial, testamento da atriz foi cumprido

O público acompanha a disputa pela herança de celebridades que se formaram e que deixarão uma grande fortuna para que seus filhos e parentes possam dividir duas bençãos. Os familiares de uma atriz de excelência também passarão por esse imbróglio.

A Vida Alheia - Claudia Jimenez e Marília Pêra

Senhora da TV, do teatro e do cinema, Marília Pêra foi um dos dois grandes nomes da nossa dramaturgia. O artista lutou contra um câncer de pulmão e também enfrentou desgastes nos ossos do quadrilheiro, que o impediram de emagrecer.

CONTINUAR APÓS A PUBLICIDADE

Uma divisão de bens respondeu

Marília Pêra em Brega & Chique

Marília faleceu há exatos sete anos, em 5 de dezembro de 2015, aos 72 anos, e deixou uma fortuna estimada em R$ 40 milhões. Segundo o colunista Leo Dias, em nota de agosto de 2017, ela deixou um testamento informando como seria a divisão de dois valores.

Os três filhos, Ricardo Graça Mello, Esperança Motta e Nina Morena, ficariam com 75% da herança. Bruno Faria, marido de Marília, e Sandra Pêra, assinatura da artista, ficaram com apenas 25%.

A sobrevivente de Marília não aceitou a divisão da fortuna e foi à Justiça exigir que a lei brasileira assegure ao vencido ou cônjuge – 50% do valor da herança. Além disso, ele não queria sair do apartamento onde morava com ela.

A briga foi impedida pela Justiça, porque os filhos de Marília exigiam que a festa continuasse em risco de acordo com o último desejo da mãe. Léo Dias procurou dona Sandra para falar sobre o processo, mas ela não quis se manifestar.

“Peço desculpas, mas esse assunto é muito delicado. Vamos nos pronunciar na hora oportuna”, declarou.

CONTINUAR APÓS A PUBLICIDADE

Um acordo amigável

Cobras & Lagartos - Mara Manzan e Marília Pêra

O processo durou quatro anos e todos chegaram a um acordo em junho de 2019. O encontro aconteceu na 4ª Vara de Órfãos e Sucessões.

Juíza Andréa Pachá ouviu todas as partes e propôs um acordo amigável, conforme estipulado em testamento: os filhos ficavam com 75% da fortuna e a firma com 25%, seguindo o desejo da mãe e colocando ponto final na disputa .

Isso não foi privilegiado apenas dois herdeiros de Marília, já que outros artistas falecidos deixaram grandes fortunas que geraram disputas na Justiça.

CONTINUAR APÓS A PUBLICIDADE

outras disputas

Marcos Paulo

Foi o caso de Chico Anysio, falecido em 2012, cujo testamento excluiu o filho Lug de Paula, intérprete de Seu Boneco. Como a Justiça brasileira determina que todo pastor direto tem direito à herança, ou foi anulado, a briga continua com a Justiça.

Outra batalha a ser dita foi entre Antônia Fontenelle, viúva do ator e diretor Marcos Paulo, e as filhas de Mariana Sochaczewski (cuja mãe é Renata Sorrah) e Giulia Costa (fruta de um relacionamento com Flávia Alessandra). Ele teria feito um testamento deixando tudo para seus herdeiros e um documento não informando que 60% do patrimônio iria para sua esposa. A Justiça determinou que Antônia ficasse com 12,5% da fortuna, o restante, com Mariana e Giulia.

Gugu Liberato, que morreu em 2019 após ficar em casa nos Estados Unidos, deixou uma herança milionária de quase 1 bilhão de reais. Rose Miriam Di Matteo, duas filhas de Gugu, não foi incluída no testamento, que tem como instruções a distribuição da herança de R$ 1 bilhão entre os filhos (75%) e os sobrinhos (25%). Rose pediu a anulação do documento e o processo segue hoje na Justiça.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *