6 livros para morrer antes de ler (afinal, tempo é dinero!) – Money Times

Princípios, livro de Ray Dalio
Fuja dele: Princípios, de Ray Dalio, lidera a lista de “anti-recomendações” dois convidados do podcast Market Makers (Imagem: Divulgação/ Intrínseca)

Estamos a 2 dias da gravação do primeiro episódio de Criadores de mercado eo salomãoem sua imparavel vontade de inovar, levantou uma questão: além de uma indicação, o que mais poderíamos pedir aos convidados sobre livros?

Pedir uma recomendação é algo muito comum e não os vemos hoje.

Quem nos acompanha desde nosso antigo projeto sabe que criamos uma biblioteca recomendada com mais de 150 títulos que são romances (tai panindicado por Luiz Alves Paes de Barros) para comercializar clássicos como O mais importante para o investidorpor Howard Marks.

Como estamos a poucos dias de iniciar um novo projeto, os brainstorms eram comuns. Após a provocação de Salomão, concluímos que saber ou não ler é tão importante quanto saber ou não ler, pois, no fundo, ler é uma atividade que custa duas das coisas mais preciosas que temos: o tempo. E, como tempo é dinheiro, parar de ler um livro significa economia (em todos os sentidos).

E assim nasceu uma ideia da anti-recomendação. Como já expliquei Renatao com seu humor único: “livros para morrer antes de ler” — uma brincadeira como o clássico 100 livros para ler antes de morrer.

Uma contra-recomendação não é necessariamente um livro ruim. Pode ser apenas um leitor frustrante por não entregar ou prometer ou um “livro do Rogério Ceni” (colocar “rogério ceni milton leite” no Youtube se não tiver captado).

Nossa maior dúvida após a ideia era se os invidados aceitariam abrir um “short” em algum livro. Recomendar é fácil, “desrecomendar” não é tão fácil assim.

Mas, para nossa surpresa, a ideia foi bem recebida desde o primeiro episódio e agora já temos um “anti-biblioteca” com um livro aparecendo em primeiro lugar na batalha dois menos recomendado. Ejá tem Long & Short (um convidado recomendado ou outro “desrecomendado”) também!

Os nossos ouvintes mais assíduos vão agradecer-nos a criação deste quadro especial, porque, segundo eles, foi bom saber que não foi o único que não conseguiu ler um dos dois livros mais elogiados dos últimos anos em o mercado.

Como uma de nossas funções no mercado é promover bons debates e reflexões, a antibiblioteca está cumprindo muito bem essa função. Mas, sem mais delongas, vamos às “desrecomendações”.

Princípios, Ray Dalio (anti-recomendações: 3)

1. João Landau, da Vista Capital (episódio #01): “Tentei ler 3 vezes e não consegui. Tentei ler uma vez, mas não consegui. Tentei de novo, também não estava. Lá coloquei o audiobook para viajar e acabei desistindo antes de sair da viagem e fui ver a paisagem”.

2. Raphael Maia, da Organon (episódio #03): “Gosto muito [Ray Dalio]. Assisto as palestras, TED Talks, mais achei que os Princípios é um pouco repetitivo. O conceito é enorme e não foi uma leitura tão agradável”.

3. Sara Delfim, de Dahlia Capital (episódio #04): “Não posso dizer que gostei ou gostei de Beginnings, de Ray Dalio. Meu rosto é fantástico, mas não consigo fluir. Eu leio e paro. Não me cativa. Estou esperando um resumo anglo”.

Arriscando a própria pele: Assimetrias não cotidianas ocultas, Taleb (anti-recomendações: 1)

1. Gabriel Raoni, da IP Capital (episódio #02): “Eu acho que escrevi errado. O conceito é formidável. Muita gente aplica isso na IP. ele [Taleb] Eu tenho a cabeça rápida e estou escrevendo tudo lá, meio desorganizado. E às vezes você precisa de um artigo para entender ou conceber. Então consegui a ideia ótima, mas mal executada”.

Valuation – Como Avaliar Empresas e Escolas das Melhores Ações, Damodaran (anti-recomendações: 1)

1. Bruno Barreto, da IP Capital (episódio #02): “Esse é um livro que eu acho mais ‘exagerado’ do que deveria. Ele me lembrou quando eu entrei no IP eles me disseram que eu tinha que ler e não consegui colocar dentro. Ele suavizou as partes que achou interessantes.”

Expectations Investing: Reading Stock Price for Better Returns, Michael Mauboussin (anti-recomendações: 1)

1. Ciro Aliperti, do SFA (episódio #04): “Achei que ia ser mais legal. A mensagem é muito bonita, mas talvez não precise ser um livro inteiro”.

O Lobo de Wall Street, Jordan Belfort (anti-recomendações: 1)

1. Ciro Aliperti, do SFA (episódio #04): “Ganhei esse livro do meu pai já passou muito tempo e depois que comecei a ler achei muito bobo. O filme que adoro, mas o livro que não consegui terminar”.

O Capital no Século XXI, Thomas Piketty (anti-recomendações: 1)

1. Rodrigo Azevedo, da Ibiuna Investimentos (episódio #05): “Há um ‘hype’ em torno desses livros, mas tenho muita gente”.

Apesar de ainda estarmos no quinto episódio, Principios, de Ray Dalio, já existem 3 “anti-recomendações”. O cabelo que vimos agora pelo Condado, parece que vai ser difícil algum livro desencaixá-lo.

Por outro lado, em nossa biblioteca, que agora conta com um livro no mercado e outro no mercado, já temos alguns indícios surpreendentes e, por incrível que pareça, O Mais Importante para o Investidor ainda não foi citado.

Se você está aqui e quer saber quais livros são atualmente recomendados pelos Market Makers, responda a este e-mail com “Quero receber a biblioteca dos Market Makers” e eu te enviarei para nossa lista que em breve terá mais ou dois projetos que estamos criando aqui.

grande abraço,
Josué Guedes

Money Times é o Top 8 em Investimentos!

Se você conta com as novidades do portal para ficar sempre bem informado sobre tudo ou o que acontece no mundo dos investimentos, vote e ajude o Money Times a se tornar o melhor site de investimentos do Brasil. Clique aqui e deixe seu voto!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *