4 livros de Nelson Motta para você devorar

Dia 29 de outubro é comemorado ou Dia Nacional do Livro. Para comemorar os dados, que tal 4 livros sobre música brasileira da Nelson Mottao aniversário do dia, para você devorar?

Aniversário de Nelson Motta no Dia Nacional do Livro, 29 de outubro | Foto: Victor Hugo Cecatto/Instagram.

O Dia Nacional do Livro

A escola de dados deve-se em homenagem ao dia em que também foi fundada em Biblioteca Nacional do Brasillocalizada no Rio de Janeiro, quando Real Biblioteca Portuguesa Foi transferida para aquela colônia, em 1810.

Portanto, o acervo chegou ao Rio de Janeiro antes, em 1808. Além dos livros, havia manuscritos, mapas, gravuras, moedas e medalhas. Neste mesmo ano, o Brasil começou a publicar seus próprios livros, quando D. João VI eu fundei Régia Imprensa. O primeiro livro a ser publicado foi Marília de Dircevocê é escritor Tomás Antonio Gonzaga.

29 de outubro é o aniversário de Nelson Motta

E, coincidentemente, neste mesmo dia – 29 de outubro – Comemoramos o aniversário de um importante escritor, escritor, jornalista, compositor, produtor musical, teatrólogo e letrista brasileiro: Nelson Mottaque completa hoje 78 anos!

nelson Eles têm um papel fundamental na música popular brasileira. Participou da segunda geração do movimento bossa nova, em meados dos anos 60, ao lado de nomes como edu lobo e Dori CaymmYo. Em 1966, venceu a fase nacional do I Festival Internacional da Canção (FIC), com a música dele saveiros (parceria com Dori Caymmi)interpretada por Nana Caymmi.

Também ajudou no desenvolvimento do rock brasileiro, por meio de seu trabalho como jornalista em ou globo e não programa sabado solRede Globo. No final da década de 1980, foi responsável pelo lançamento de sua carreira Marisa Monte e a produção do festival rock hollywoodiano. Idealize e formate programas como Chico & Caetano (1986) e Armar Ilimitado (1985).

Nelson Motta é autor de mais de 300 músicas da nossa MPB

Nelson Motta É autor de mais de 300 músicas de nossa MPB, com diversos parceiros, como:

  • Como Uma Onda – Zen Surfing;
  • De repente, Califórnia;
  • Tudo Azul;
  • Ele riu;
  • e certas coisas (isso e tudo acima com lulu santossua parceira mais constante);
  • perigoso (com Rita Lee e Roberto Carvalho);
  • coisas do brasil (com Guilherme Arantes);
  • e Dias de Dança (com Ruban).

Produziu ainda shows de artistas como Elis ReginaMaria Monte e gal costae-com Marcos Valle e Paulo Sérgio Valle – compôs a música icônica do final do ano Rede Globo: Um Novo Tempo.

Versões portuguesas de música estrangeira

Além disso, Nelson Motta É responsável pelas versões em português de músicas estrangeiras, que se tornaram grandes clássicos da MPB, como:

  • Bem, o que você quer? (versão de E Po’ Che Fa’de Pino Daniele, sucesso na voz de Marisa Monte);
  • alma de verão (versão de famade Michael Gore e reitor pitchfordevento na voz de Sandra Sá);
  • e tudo que eu amo (versão de Tudo que eu peço a vocêde Andrew Lloyd Webber Charles Hart e Ricardo Stilgoeevento na voz de Emílio Santiago e Verônica Sabino.

E – como não bastasse – no dia do aniversário também sou autor de peças de teatro e vários livros importantíssimos para aprender mais sobre MPB.

4 livros de Nelson Motta sobre música brasileira

E, hoje, reunimos uma lista com quatro obras literárias musicais de Nelson Motta te devorar:

1 – 101 músicas que vão tocar no Brasil – Editora Estação Brasil, 2016

Este livro é uma trilha sonora da história do Brasil. Nelson Motta conta a história de 101 canções que, em sua concepção, foram as melhores produzidas na Música Popular Brasileira. Entre as músicas selecionadas estão obras de rosa de noel, pixinguinha, cartola, ary barroso, Dorival Caymmi, Menino Buarque, Caetano Veloso, Gilberto Gil, Tom Jobim, Vinícius de Moraes, johnny alf, Roberto Carlos, Paulinho da Viola, Rita Lee, lulu santos, legião urbana, Tim Maya, Raul Seixase tantos outros.

2 – Vale Tudo – O Som e a Fúria de Tim Maia – Editor Objetivo, 2007

Transgressor, amoroso e sem vergonha, ou cantor que gostava de se definir como “negro, gordo e cafajeste”, consolidou-se como um dos dois artistas mais queridos e respeitados da música brasileira. Nem um ano em que dez anos se passaram desde sua morte, a história de Tim Maya Foi redimido neste livro de seu grande amigo Nelson Motta.

Uma biografia é uma viagem pela vida de uma cantora, desde a infância e juventude, no bairro carioca da Tijuca. É o proprio Tim quem dá o tom bem-humorado da narrativa:

“No dia 28 de setembro de 1942, na Rua Afonso Pena 24, minha mãe, Maria Imaculada, concebeu o gordinho mais simpático da Tijuca. Recebi o nome de Sebastião Rodrigues Maia”.

Nelson conta que a amizade com Tim começou em 1969, quando ele produziu o álbum Elis Regina O dueto que apresento ao mundo, a voz da cantora. Por isso, é testemunho de histórias incríveis, como as aventuras vividas nos Estados Unidos. Como produtor musical e amigo, Nelson acompanhou essa jornada nos últimos dias de vida da cantora.

No livro, que viu filmes e peças de teatro, narra um último encontro em Nova York, poucos meses antes da morte de Tim, em 1997.

3 – Noites Tropicais – Editora Objetiva, 2000

Gênios e pilantras. Roqueiros e sambistas. Pirados, freaks e doidões. Todos eles estão em noites tropicais Formamos o elenco de estrelas da trama de sucessos e fracassos, de lágrimas e gargalhadas, entre os sexos, drogas e MPB. Uma história sem censura da nossa música – uma das maiores contribuições brasileiras para a beleza e a alegria do mundo.

Nelson Motta acompanha e vive intensamente cada momento da música brasileira de 1958 a 1992, bossa nova, guarda jovem, festivais, ou tropicalismo, MPB, disco e rock. Neste livro, onde se reúnem as suas memórias musicais, ele conta essa história com os seus episódios assombrosos.

São 464 páginas onde motta rosto do leitor um participante entusiasmado neste emaranhado cativante. Habituados a observar estes acontecimentos do prato, somos convidados a conhecer o espetáculo do ângulo de duas cenas.

4 – Memória Musical – Editora Sulina, 1990

Memória Musical reúne artigos jornalísticos e literários. Documental e ágil, este livro vale não só como registo histórico da cultura de uma época, mas também como testemunho privilegiado do luto de tantas estrelas por um lugar ao sol.

Faz um balanço da duradoura caso de amor de Nelson Motta com a música, em que fala sobre artistas, como Assis Valente, Dorival Caymmi, Clementina de Jesus, Roberto Carlos, Gilberto Gil, Caetano Veloso, gal costa, joao gilberto, Antônio Carlos Jobim e muitos outros.

Com sensibilidade para a música, Motta une a emoção permanente que não só acompanha o complexo processo que une estrelas e público, como também se envolve. Ele é um entusiasta, assim como o leitor.

.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *