12 CEOs contam quais são seus livros mais inspiradores

Divulgação

Cristina Junqueira, cofundadora do Nubank, indica dois livros mais importantes de sua carreira

Aproveitamos o Dia do Livro, comemorado hoje (23), e pedimos indicações de executivos que não estão à frente de grandes empresas. Aqui, eles contam algumas de suas leituras que marcarão sua trajetória para que você se inspire e comece hoje mesmo um novo livro.

No dia 23 de abril fui escolhido em homenagem aos escritores Miguel de Cervantes, Inca Garcilaso de la Vega e William Shakespeare, que morrerão naquele dia, e incluído no calendário mundial pela Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e Cultura). O brasileiro lê, em média, quatro livros por ano, mas só termina, segundo o Instituto Pró-Livro.

Daniel Silveira, CEO da Avon

“Quarto limpo” (Carolina Maria de Jesus)

“Conta a história de uma favelada que me tocou profundamente. Ela retrata de forma poética a dura vida de pessoas como ela, uma mulher negra, sem acesso a nada. E mostra como existe potencial e talento em quem não tem oportunidades. Imagine o que poderíamos construir se essas pessoas tivessem espaço e oportunidades. E, apesar de ser uma autora impressionante e premiada em vários países, ela sabia pouco e foi ler agora. Então é também uma reflexão sobre a educação no Brasil e dois estímulos e referências que recebemos.”

Cristina Junqueira, cofundadora do Nubank

“O passeio de uma vida: lições aprendidas em 15 anos como CEO da Walt Disney Company” (Bob Iger)

“O livro traz várias habilidades que ele aprendeu durante o período em que esteve à frente da Disney. Quem me conhece sabe que sou um grande fã da Disney, e inclusive aplico muitos de seus valores na cultura do Nubank. Por isso, recomendo muito a leitura e a possibilidade de conhecer algumas histórias sobre os bastidores da empresa.”

Etore Frederici, presidente da DuPont

“Seus próximos cinco movimentos – Domine a arte da estratégia de negócios” (Patrick Bet-David com Greg Dinkin)

“O livro faz um paralelo entre o jogo de xadrez e os negócios em relação à antecipação de dois movimentos. Mostra como os grandes mestres do xadrez pensam nos movimentos que têm pela frente para alcançar o sucesso a longo prazo. E como é possível usar essa estratégia para, por exemplo, planejar sua carreira ou antecipar movimentos de mercado ou concorrentes.”

Magê Monteiro/Divulgação

Magê Monteiro/Divulgação

O CEO e cofundador da plataforma Hormart, João Pedro Resende

João Pedro Resende, CEO e fundador da Hotmart

“Obviamente Adams” (Robert R. Updegraff)

“É um livro super curto e fácil de ler. Gosto de recomendar porque mesmo que você não tenha o hábito da leitura, você consegue passar bem pela história, jogar fora um bom livro que serve para praticamente qualquer pessoa, e ainda assim conseguir chegar ao final do livro. Pode parecer bobagem, mas para quem está começando a ler, conseguir terminar um livro vai dar um pequeno incentivo para ir para o próximo, e considero Adams um óbvio para entrar no universo da leitura.”

Sandra Chayo, CEO da Hope

“Comece pelo porquê” (Simon Sinek)

“Gosto deste livro porque nos faz olhar para dentro de nossas organizações e nos faz pensar sobre por que fazemos ou o que fazemos e como o fazemos, e o quanto isso é relevante para nossa existência para o mundo. Já li em 2 momentos diferentes da minha vida e vejo como se fose uma terapia que me ajuda a reafirmar nosso propósito, valores e cultura, tanto para o público interno quanto para o externo.”

Andrea Fernandes, CEO da TGroup

“Ó amante japonês” (Isabel Allende)

“Ler livros que não são voltados para negócios me ajuda a me alimentar de outras visões de mundo. O hábito de uma leitura diversificada é essencial para evitar o aprisionamento em nossos mundos corporativos. Ao detalhar uma história de amor secreta, que começou em 1930 e durou quase setenta anos, este livro aborda questões da psique humana, como identidade, dilemas e tomada de decisões versus o impacto de fatores externos em nossas vidas. É extremamente rico em buscas humanas, o que gera insights importantes para qualquer líder.”

Thierry Guihard, CEO da Sodexo

“Reinventando Organizações: Um Guia para Criar Organizações Inspiradas no Próximo Estágio da Consciência Humana” (Frédéric Laloux)

“Este livro é um guia para quem aspira administrar seus negócios. Frédéric Laloux observa que nossa forma de pensar e praticar a gestão hoje parece estranha. Ele só tinha que concordar com ele. Quantos gerentes estão lentamente sufocando o local de trabalho? Quantos de vocês sonham em deixar a noite toda para o dia e saber como reciclar: tudo menos gestão? Quantos de vocês têm vontade de fazer ou fazer bem, de levar a equipe adiante, mas ficam desmotivados ou até desistem depois de alguns meses tentando lutar (parado) contra a imobilidade, injunções contraditórias e resistência ao movimento? Quantos são colocados no caminho da organização e dos líderes? Esta leitura nos mostra que o próximo estágio da consciência humana está em andamento e mudará a forma como conduzimos nossos negócios. Com exemplos e histórias de organizações pioneiras. inspirador!”

Divulgação

Divulgação

Dominique Oliver, que criou a varejista de moda Amaro

Dominique Oliver, CEO e fundador da Amaro

“A marca Victory: a autobiografia do criador da Nike” (Phil Knight)

“Como fundador de uma startup, sem luta ou coragem de aprender fazendo, sempre abordo duas coisas melhores e é isso que esta autobiografia oferece: uma verdadeira aula prática de dois dos maiores visionários que conhecemos. Uma aula de visão estratégica, de como identificar oportunidades e ter coragem de investir em boas ideias, de forma honesta e sem romantismo.”

Andrea Crisanaz, CEO da Generali Brasil

Livros biográficos gerais

“Tenho vários livros favoritos e em geral gosto mais do que biografias. Podem ser figuras históricas, como Leonardo da Vinci, modernas, como Albert Einstein, ou contemporâneas, como Steve Jobs. Também apreciado por personalidades do esporte, principalmente tenistas. Desejo que as biografias ajudem a ver as pessoas em todas as suas dimensões, não apenas para o público. Eles nos ajudam a entender que não sou perfeito, tenho suas fraquezas e deficiências”.

Georgios Frangulis, CEO e fundador da Oakberry

“Comer cabelo porque” (Simon Sinek)

“Este livro deveria ser leitura obrigatória antes de abrir qualquer negócio. Sinek consegue compilar muitas diferenças entre manipular e inspirar para atingir um objetivo. Inspirar é sempre mais eficaz, é o legado que você faz com a sua voz e com o seu tempo acreditando que está participando de algo que realmente importa.”

Divulgação/Orgânico Simples

Divulgação/Orgânico Simples

Patricia Lima, que fundou e preside a empresa de cosméticos naturais Simple Organic

Patrícia Lima, CEO e fundadora da Simple Organic

“A Estratégia do Oceano Azul” (W. Chan Kim e Renée Mauborgne)

“Este livro representa muito ou que executamos na Orgânico Simples. Sempre que falo sobre empreendedorismo, falo muito sobre a importância de as pessoas ouvirem, entenderem e buscarem coisas que ainda não foram feitas. ou livro Pergunte exatamente isso: Olhar para as oportunidades e aprender a explorar mercados que ainda não são super competitivos. não É inventar a vara, mais do que olhar cada mercado e tentar entender onde há boas oportunidades para o seu serviço ou produto.”

Marcelo Kitsuda, Marchon Eyewear Brasil

“Poder Sem Limites” (Anthony Robbins)

“Este livro abriu minha mente para como as pessoas funcionam de maneiras diferentes, para como eu poderia me entender e como poderia entender outras pessoas, para alcançar suas mentes e corações de maneira legítima e apropriada.”

LEIA TAMBÉM: Inscreva-se paraa seleção da lista Forbes Under 30 2022

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *