10 Clássicos dois anos 1990 para começar BEM o ano com NETFLIX!

Sim, caro leitor, o ano de 2023 não apenas começou, como também caminha para o final de seu primeiro mês. Assim que vemos um começo de janeiro bem chuvoso passar diante de nossos olhos, como bons cinéfilos que somos, também acompanhamos os primeiros filmes contribuindo com nossos cinemas e também com nossas amadas plataformas de streaming. Como gostamos de falar com todos os públicos, sempre reservamos um cantinho aqui no CinePOP para os nostálgicos inveterados do plantão. No entanto, para os mais velhos ou para os cinéfilos que gostam de remixar o passado, as principais plataformas de streaming são o único caminho a percorrer – agora que os localizadores de vídeo estão completamente extintos. É verdade que precisamos “encontrar” e “futucar” para encontrar algumas produções mais antigas, mas aqui fazemos esse trabalho para vocês. Como sempre, focamos duas décadas que os casais nostálgicos sempre revisitam, assim como Hollywood: os anos 80 e 90. Desta vez, o tema será os anos 90, de onde extraímos mais de 10 décadas de filmes presentes na Netflix para você aproveite e divirta-se neste início de 2023. Confira abaixo.

Começamos a lista com um suspense de arrependimento ao último fio de cabelo do peixe. O astro Edward Norton está fazendo sucesso na Netflix com Glass Onion, novo sucesso do streaming que dá sequência a Oscar Entre Facas e Segredos (2019). E como forma de homenagear o ator três vezes indicado ao Oscar, a Netflix também disponibiliza seu primeiro trabalho nas telas. E Norton, então um jovem de 27 anos, mostrou de onde veio, descolando logo em sua estrela no cinema à primeira indicação ao Oscar. O protagonista aqui é Richard Gere, no papel de um advogado vaidoso entrando de cabeça em seu caso mais desafiador, atirando-se pelo corredor para a morte de um jovem coroinha (papel de Norton), dom de dupla personalidade, acusado de matar um famoso bispo . Filmaço!

A estrela Eddie Murphy conhece como ninguém os altos e baixos de uma carreira. Atualmente, nem tanto, o comediante ressurge uma nova e bela fase de sucessos em seu repertório. O novo divisor de águas começa com Meu Nome é Dolemite (2019), dois grandes injustificados pelo Oscar 2020, e seguido por Um Príncipe em Nova York 2 (2021). Murphy já se juntou a dois novos filmes de prestígio, ambos em parceria com a Netflix. Certas pessoas saíram de janeiro e traçaram o lado de Jonah Hill como seu filho e gênero tentando se juntar a suas famílias inter-raciais. Mas o que promete besteira é o mesmo Um Tira da Pesada 4, já em fase de pós-produção e pode ser lançado ainda este ano. Enquanto as novidades com Murphy não chegam, a Netflix está cada vez mais quente e a comédia Até que a Fuga os Separa está chegando à plataforma. Com toques dramáticos, o filme trata do racismo nos Estados Unidos da década de 1930, quando dois negros (Murphy e Martin Lawrence) são condenados à prisão perpétua por um crime que não cometeram. Eles enfrentam a missão de escapar de todas as acusações de prisão injusta.

Outro comediante que viu surgir uma nova onda de popularidade em sua carreira foi o “eterno cinza” Steve Martin. Assim como Eddie Murphy, ou comediante de cabelos grisalhos, ele reinou nos anos 1980 – agora faz sucesso também nos anos 1970. Martin e Murphy chegaram a realizar dois sonhos nos cinemas em 1999, como Os Picaretas. Atualmente, Steve Martin marcou um gol com a série sensação Only Murders in the Building, que estreou em 2021, já exibiu duas temporadas e a terceira temporada está pronta para estrear ainda naquele ano. E é justamente por causa desse item da lista que acreditamos que a veterana Goldie Hawn deve participar do novo programa de sucesso de Martin. A química dos é ótima e no cinema rendeu dois filmes: este e Lost in New York (1999). Aqui, Martin vive um arquiteto que construiu uma casa dos sonhos para a namorada, mas acabou levando “um pé” dela. Sabendo da história, uma garçonete (Hawn), com quem o sujeito teve uma noite de amor, decide se mudar para o local que ainda está vazio e fingir que é sua esposa.

Aproveite para assistir:

Uma das grandes novidades da Netflix para os pequenos é a nova versão do clássico Matilde, agora em forma de musical. Baseado na obra de Roald Dahl, especialista nesse tipo de material, sendo ou responsável por A Fantástica Fábrica de Chocolate e Convenção das Bruxas, por exemplo, os mais nostálgicos vão lembrar que essa história nunca foi trazida para as cortinas. Matilde, de 1996, dirigido por Danny DeVito, fez sucesso com a garotada na época e depois se tornou um filme cult infantil. A trama conta a história de uma menina sonhadora, que teme os piores países do mundo, e sofre com o autoritarismo da diretora de sua escola. Seu único aliado são doze professores. Na versão dois anos 90, Mara Wilson vive como protagonista, e DeVito também atua como o patriarca salafrário. Da mesma forma, o país também poderá apresentar esta versão mais antiga para seus filhos e seus filhos que se divertem como o novo. Matilde.

Outro que chegará em breve com seu lançamento mais recente é Steven Spielberg, ou “pai” do cinema de entretenimento de Hollywood. O diretor lançou no final de 2022 nos EUA o drama Os Fabelmans, que é sua autobiografia retratando o crescimento ao lado de dois países e da família, e o surgimento de sua paixão pelo cinema. Não tenho medo de não ser movido. O longa chega forte no momento das premiações e já vem sendo anunciado como um dos dois grandes favoritos ao Oscar 2023. No Brasil, o filme está marcado para 12 de janeiro. Antes disso, que eu queria saber mais sobre o trabalho deste grande cineasta é só tentar Amizade na Netflix – filme indicado a 4 Oscars. A trama baseada em história real é pura aula de história, mostrando o julgamento de escravos africanos que se rebelaram e tomaram o controle de um navio negreiro. Ele escalou os veteranos Morgan Freeman e Anthony Hopkins e ajudou a revelar os talentos de Djimon Hounsou e Matthew McConaughey.

Quando falamos de Steven Spielberg, é impossível não mencionar o logotipo de Indiana Jones. Ainda mais quando teremos aventuras mais exemplares do mais famoso arqueólogo da sétima arte em 2023, com Indiana Jones e o Chamado do Destino. Esta, porém, será a primeira aventura do herói no cinema que não será dirigida por Spielberg, apenas produzida por ele. E também não tenho medo de pensar em Harrison Ford ou falar sobre Indiana Jones. É justamente a estrela que protagoniza este item que agora está na lista. Nos anos 90, Ford escolheu o papel que as distâncias dão à imagem do herói intocável. Da mesma forma, dê ênfase a personagens mais duvidosos, falsos ou trágicos. Aqui, neste drama, vive um policial que precisa lidar com o trauma de perder a esposa, que morreu em um acidente de avião. Ano após investigação, descobri que ela estava tendo um caso com um homem casado. Ele encontra uma mulher no carinha, interpretado por Kristin Scott Thomas, e vocês dois acabam abraçando amorosamente um golpe do destino.

Por falar em dramas ruins, aqui temos um filme vencedor do Oscar, que chama a atenção por vários motivos. Primeiro, foi o filme que revelou ao mundo todo o talento e carisma de uma certa Angelina Jolie, que saiu do longa com a vitória do Oscar de atriz coadjuvante. Podemos dizer que foi graças a garota, interrompido que Angelina Jolie se tornou a estrela que conhecemos hoje. Em segundo lugar, temos a direção de James Mangold, diretor de sucessos como Logan (2017) e Ford vs. Ferrari (2019), e que este ano está no comando do quinto Indiana Jones (tudo está interligado). E, por fim, é protagonizada por Winona Ryder, grande nome do cinema dos anos 1990 (considerada na época a melhor atriz de sua geração) e que viu sua popularidade ressurgir justamente graças ao Netflix e à série Stranger Things. Não filme, pois dois interpretam jovens internados em um hospital psiquiátrico. O longa é baseado nas experiências reais da autora Susanna Kaysen, vividas por Ryder.

Muitos de nós podem não saber ou perceber, mas a Netflix também é uma empresa dedicada ao cinema como arte. Isso porque o colosso do audiovisual dá espaço a diretores de grande renome e prestígio, dando carta branca para seus projetos – que não encontram mais espaço ao lado dos grandes estúdios e do cinema. Aliás, ao decidir bancar o novo filme espanhol Pedro Almodóvar, Mães Paralelas (2021), ou streaming fez questão de lançar em sua plataforma também toda (ou quase toda) a filmografia do cineasta. É ou não uma dedicação de amor aos cinéfilos? Assim como nas salas de cinema, a Netflix garante que em sua programação haverá um pouco para todos os gostos. Assim, tendo em sua grande filmoteca parte de dois eventos de Pedro Almodóvar, você pode ficar careca e correr atrás da produção na lista de diretores que ainda não compareceram, ou rever seus favoritos. nós selecionamos pulo alto para isso, o filme que Almodóvar lançou após o polêmico Ata-me (1990). A cineasta retoma a parceria com Victoria Abril do filme anterior, para contar sobre minha mãe (Marisa Paredes) e minha filha (Abril) em um caso de amor e rivalidade.

O cinema asiático é hoje uma das maiores potências mundiais em termos de bilheteria. Mais do que isso, nas décadas de 80 e 90, figuras como o diretor John Woo ajudaram a divulgar o cinema do continente, principalmente da China, pelo mundo graças a seus primeiros trabalhos de ação como Alvo Duplo (1986), O Matador (1989 ) e Fervura Máxima (1992) – todos estrelados pelo astro chinês Chow Yun-Fat. Não demorou muito para que John Woo fosse atraído para fazer filmes em Hollywood e colocar sucessos como O Alvo (1993), A Última Ameaça (1996), A Outra Face (1997) e Missão: Impossível 2 (2000). Seguindo essa linha, a Columbia Pictures resolveu criar um filme de ação policial com elencos, trouxe Woo para produzir e Yun-Fat para estrelar. Assassinos Substitutos Foi dirigido por Antoine Fuqua (Três Dias) – estreando na direção de filmes – e ainda contou com Mira Sorvino no elenco – a atriz era um grande nome da época e acabara de ganhar o Oscar por Poderosa Afrodite, filme de Woody Allen .

Terminando a questão das indicações, deixamos finalmente os nossos filmes mais “manipulados” da lista. Clássico das reprises de Sessão da Tarde para a geração que cresceu nos anos 2000, essa comédia adolescente é tão famosa que se tornou um ícone de seu público – embora existam dois filmes ainda amados desde dois anos em 1990. Na Netflix, cracas ou grande amor Que o público tem medo da comédia e não abre a obra, que já faz parte do seu acervo de tempos. Dadas as respectivas proporções, Como Patricinhas de Beverly Hills É tão querido pela plataforma quanto De Volta para o Futuro – outra produção que a Netflix se recusa a abrir mão de seu cinemateca. Este filme de 1995 foi responsável por transformar Alicia Silverstone em uma jovem estrela da época, lançou dois clipes da banda Aerosmith, a atriz se tornou dois nomes mais badalados daquela década. O filme é uma adaptação moderna do clássico Emma, ​​de Jane Austen.

🚨 Perdemos nosso Instagram antigo, siga ou novo: instagram.com/sitecinepop 🚨

Não deixe de assistir:

.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *